Como me tornei uma desenvolvedora front-end? E por que também podemos trabalhar remotamente?

Posted by Lupe Canviri on Mar 23, 2020 1:25:00 PM

A princípio talvez você se pergunte: "o que diabos é uma dedenvolvedora front-end?". Levei muito tempo para entender esse conceito, mas você não precisa demorar tanto assim. Demorei porque não fiz as perguntas certas para as pessoas que trabalham com programação. 

Para entender o papel de um desenvolvedor front-end, primeiro tive que entender o papel de um desenvolvedor ou programador. Todo o meu aprendizado foi progressivo, nunca tinha me perguntado quem decidia como as coisas funcionavam dentro da web, como funcionava o Youtube, como funcionava o Facebook, até mesmo como a barra de pesquisa do Google funcionava. Eu pensava que essas coisas estavam lá porque, enfim, elas estavam lá e eu nunca havia imaginado que existiam realmente seres humanos, como você e eu, com as habilidades para construir essas coisas.

Foi quando descobri que as pessoas que constroem esses aplicativos são chamadas de desenvolvedores ou programadores e me perguntei: como essas coisas são feitas? Como os aplicativos são construídos? Naquele momento, eu entendi que a universidade poderia não ser capaz de responder a essa pergunta, que devia perguntar às pessoas que estavam desenvolvendo esses aplicativos. E onde encontraria essas pessoas? Foi quando comecei a participar de comunidades, encontros e eventos de tecnologia.

comunidad4-1Fonte: organização da NG Bolivia 2018

Lembro que um dos eventos em que mais me empolguei foi o DevFest, organizado para cerca de 300 pessoas na minha cidade. O encontro contou com workshops, palestras e outras atividades. Eu participei de um desses workshops sobre como realizar um bate-papo interativo com Firebase. O workshop ia durar entre uma hora e uma hora e meia, e eu não podia acreditar que alguém poderia criar um aplicativo de bate-papo em tão pouco tempo. Fui à oficina em que o instrutor explicava: "Isso é Angular... isso é Firebase". Naquela época havia várias coisas que eu não entendia naquela oficina, "faça download..., instale o npm" (e eu pensava: o quê?).

No final daquela uma hora, o expositor acabou construindo o aplicativo, o que me deixou surpresa. Eu não podia acreditar! Como ele fez isso tão rápido? Achei incrível ver toda essa magia, e foi aí que fiquei mais animada e pensei que, se ele conseguia fazer isso em uma hora, poderia eu fazer em sete dias? Um mês, exagerando. Mas havia a possibilidade, a pequena possibilidade de que eu poderia ser capaz de construir coisas assim, como um bate-papo, e decidi colocar a mão na massa. Comecei a questionar um monte de coisas, a ver cursos sobre aplicativos e, depois de um mês, eu havia construído, pela primeira vez na minha vida, um aplicativo que tinha um banco de dados, com elementos de front e back-end. Aprendi o que era HTML, JavaScript, CSS, e também aprendi o que era responsivo. Existem muitas telas de dispositivos de diferentes tamanhos e, obviamente, nosso aplicativo tem que se adaptar a todos esses tamanhos diferentes.  Tudo era um desafio, e foi assim que comecei minha jornada para me tornar uma desenvolvedora.

Hoje em dia, escrevo principalmente arquivos HTML, CSS e JavaScript, que são as linguagens mais necessárias para ser uma desenvolvedora front-end. Posso trabalhar remotamente porque tudo o que escrevo é para a web, e no final não importa em que lugar do mundo estou localizada.

Por exemplo, há alguns meses eu dei uma palestra em um evento do @nucleognulinux. No final da minha apresentação, mencionei que estava aceitando trabalhos freelancer como programadora e deixei meu e-mail para os participantes do evento. Um tempo depois, fui contatada por uma pessoa que precisava ver em um aplicativo os spots de publicidade que apareciam nos canais de TV locais. Ela me deu os requisitos específicos do aplicativo que precisava por e-mail, respondi para esclarecer dúvidas e nossa comunicação foi realizada on-line durante as semanas em que trabalhamos juntas. Minha cliente sempre podia ver os avanços do meu código porque tínhamos um repositório de código no GitHub, e o aplicativo acabou funcionando como tínhamos combinado.

Como você já deve ter notado, em nenhum momento meu cliente e eu tivemos a necessidade de nos encontrar pessoalmente. Você também pode trabalhar dessa forma (remotamente), sem nenhum problema, especialmente nesse momento em que a decisão mais responsável é ficar em casa.

 

inscreva-se

Topics: Artigo, Habilidades do futuro, Cultura de aprendizagem, Inscreva-se

Participe da nossa comunidade!


Hub_ad_talento_transformacao

Laboratoria_los 5 motorores del cambio_portugues